quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Qual piso escolher?

de de
Hora de falar sobre os pisos, são tantos materiais e opções que fica realmente difícil escolher.
Reuni aqui algumas das que achamos melhores.

Laminado

São placas muito finas (8 mm) revestidas de fórmica  que imitam madeira. São colocadas sobre mantas de polietileno, que protegem da umidade e funcionam como isolante acústico.

Instalação é fácil e rápida desde que o piso e contrapiso estejas nivelados.

Indicado somente para áreas internas secas, como salas e quartos. Não são muito resistentes, podem apresentar danos quando em contato com água, umidade ou muita exposição ao sol. Se desgastadas, devem ser trocadas porque não há como restaurá-las.



Piso Vinilíco

Opção mais ecologicamente correta, quando fabricados a partir de materiais reciclados.

Rápido e fácil de instalar, desde que a superfície esteja uniforme e limpa. Dispensam argamassa na instalação e normalmente são fixados com cola.

Possuem diferentes padronagens que imitam a textura de outros materiais como a madeira.
Não mancham, são antialérgico e com alta durabilidade e resistência, não arranha, não faz barulho ao andar. A limpeza é feita apenas com pano úmido e representa uma alta economia para a obra. O piso não é recomendado para áreas externas, úmidas ou que tenham muito contato com água, como por exemplo, o banheiro, por comprometer o desempenho da cola.



Porcelanato

O queridinho de muitos, possui alta resistência à abrasão, durabilidade, além de uma grande variedade de tons, texturas e tamanhos. Há efeitos pontilhados, imitando pedras, madeira, jeans e até fibra natural, para dar um ar mais rústico ao cômodo.

Com porosidade quase nula, é um dos mais indicados para áreas molhadas por ser impermeável, mas também pode ser usado em outras áreas internas, como sala e quartos, ou até mesmo em áreas externas. Possui basicamente três variações: polido - possui brilho e reflexos, piso de fácil limpeza, porém pode se tornar escorregadio; acetinado ou mate – aparência mais fosca, também de fácil limpeza; rústico – é antiderrapante, mais usado em áreas externas, de limpeza mais difícil.

Possui fácil instalação, requerendo, assim como a maioria dos pisos, a regularização do contrapiso antes da aplicação. A junta fina dificulta o acúmulo de limo e a limpeza pode ser feita com detergente neutro.

As peças maiores, com mais de um metro de comprimento, devem ser manuseadas com muito cuidado, porque o prejuízo é maior se quebrarem. Além disso, essas peças costumam ser mais caras.

Feito de uma massa única, que se desgasta por igual, sem descascar, como pode acontecer com a cerâmica. É indicado para pisos internos e externos das casas, e até mesmo para o revestimento de paredes.



Estamos decidindo qual será a nossa escolha (pode deixar que terá post sobre a escolha!). E quero saber a opinião de vocês, qual escolheriam?

Crédito é bom e agente gosta: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 89, 10, 11, 12

Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Ainda nem comecei o processo de construção da casa mas já penso nesses detalhes. Eu escolheria entre vinílico e porcelanato. Cada um com seus prós e contras mas acredito que ambos atendam bem as necessidades e cumprem bem seus papeis!

    beijo ♥
    www.keepcamy.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Camy, você pensou bem como eu, também fiquei entre vinilico e porcelanato, e acabei optando pelo porcelanato.
    Não me arrependo, ele tem um brilho maravilhoso!!
    E é bom ir pensando em tudo antes sim, assim quando chegar na hora você já esta bem informada e decidida.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. O porcelanato realça muito a poeira, acho que facilita pra poder ver quando está sujo e principalmente quando limpa realça demais.

    ResponderExcluir
  4. Luana, acho que depende muito da cor do porcelanato, o meu aqui é creme e só aparecem os meus tantos cabelos que caem.
    Mas ele é muito fácil de limpar, só passar um aspirador e ele já fica brilhando.
    Beijos, Fabrise.

    ResponderExcluir