sábado, 26 de agosto de 2017

Desafio 5 em 52 - #34 Livros que eu acho que todo mundo deveria ler:

de de
Todo mundo sabe, "gosto não se discute", então já vou falando que o meu gosto de leitura é desenvolvimento pessoal, por isso, os livros que indico aqui são, em grande maioria, da mesma linha.

Desafio 5 em 52 - Semana 34: Livros que eu acho que todo mundo deveria ler

Confesso que a lista de livros que li é bem, bem, mas bem pequena, algo que estou tendando mudar com o tempo. Na verdade, há uns três anos atrás era bem normal para mim não ter lido nenhum livro no ano, pois é pasmem! Mas era assim mesmo, então com o tempo passei a gostar de leitura, na verdade, acho que encontrei o meu estilo de leitura e isso facilitou muito. Mas, vamos á lista então:

♥ Recalculando a rota, de Alana Trauczynski: uma leitura leve e divertida, em que a autora te mostra que recalcular a rota pode sim, às vezes, ser a melhor coisa a se fazer.
"De forma transparente e bem-humorada, Alana nos conduz em uma história cheia de reviravoltas, pequenas tragédias, aventuras, viagens e emoções a caminho da liberdade. Depois de se sentir perdida durante quase toda a vida, a autora mostra como os caminhos errados, cruzamentos não sinalizados e portas falsas foram processos fundamentais para descobrir seu potencial e aquilo que realmente a faria feliz."
♥ A grande magia, de Elizabeth Gilbert: para quem é criativo é quase uma leitura obrigatória. O que para uns pode ser uma simles viagem na maionese, para quem é criativo e já passou por aquilo parece ser realmente a resposta certa e algo nunca antes imaginado.
"Ao compartilhar histórias da própria vida, de amigos e das pessoas que sempre a inspiraram, Elizabeth Gilbert reflete sobre o que significa vida criativa. Segundo ela, ser criativo não é apenas se dedicar profissional ou exclusivamente às artes: uma vida criativa é aquela motivada pela curiosidade. Uma vida sem medo, um ato de coragem. A partir de uma perspectiva única, “Grande Magia” nos mostra como abraçar essa curiosidade e nos entregar àquilo que mais amamos. Escrever um livro, encontrar novas formas de lidar com as partes mais difíceis do trabalho, embarcar de vez em um sonho sempre adiado ou simplesmente acrescentar paixão à vida cotidiana. Com profunda empatia e generosidade, Elizabeth Gilbert oferece poderosos insights sobre a misteriosa natureza da inspiração."
♥ A arte de ser leve, de Leila Ferreira: se tem um livro que realmente pode me traduzir, acho que seria este. Aquele livro em que você concorda com tudo o que ele trás, aquela leitura fácil e que te contagia, quando vê, terminou o livro todo em uma semana (ia falar um dia, mas preferi ser sincera - e para quem não lia um livro por ano, já dá pra imaginar o quanto gostei do livro né!)
"Gentileza, bom humor, desaceleração e felicidade são alguns dos temas discutidos de forma inteligente e divertida por Leila Ferreira. Exímia contadora de histórias e entrevistadora, Leila reflete, a partir de depoimentos colhidos por ela no Brasil e em outros países, sobre a possibilidade de vivermos de forma menos complicada e estressante. Ao fazer o leitor enxergar, de forma crítica, as ciladas que criamos para nós mesmos, “A Arte de Ser Leve” aponta para o perigo de emagrecermos o corpo, mas ficarmos com obesidade mórbida de espírito. Que tal experimentar a dieta da alma e incorporar a leveza às nossas vidas?"
♥ Melancia, de Marian Keys: li ainda na minha adolescência (sim, tive alguns livros, bem poucos, mas teve) e gostei tanto na época que comprei todos os outros livros da série.
"Com este romance engraçadíssimo e irreverente, a autora irlandesa Marian Keyes conquistou milhares de leitores no Brasil e no mundo. A protagonista Claire tem 29 anos, uma filha recém-nascida e um marido que acabou de confessar o seu caso de mais de seis meses com a vizinha também casada. Claire se resume a um coração partido, um corpo inteiramente redondo, aparentando uma melancia, e muita depressão, bebedeira e choro. Mas ela decide avaliar os prós e contras de um casamento desfeito depois de três anos e quando começa a se sentir melhor, o ex-marido reaparece para convencê-la a assumir a culpa por tê-lo jogado nos braços de outra. Claire vai recebê-lo, no entanto reservará uma bela surpresa para o ex."
E para completar as cinco indicações, vou colocar um aqui que ainda não li, mas só ouvi coisas boas:

♥ O milagre da manhã, de Hal Elrod:
"Conheça o método simples e eficaz que vai proporcionar a vida dos sonhos — antes das 8 horas da manhã! Hal Elrod explica os benefícios de acordar cedo e desenvolver todo o nosso potencial e as nossas habilidades. O milagre da manhã permite que o leitor alcance níveis de sucesso jamais imaginados, tanto na vida pessoal quanto profissional. A mudança de hábitos e a nova rotina matinal proposta por Hal vai proporcionar melhorias significativas na saúde, na felicidade, nos relacionamentos, nas finanças, na espiritualidade ou quaisquer outras áreas que necessitem ser aprimoradas."
E a sua lista, qual é? Adoro indicações de livros para colocar em minha wishlist.
Aliás, falando nela, se quiser conferir basta clicar aqui.
Este post pertence ao Desafio 5 em 52, entenda o projeto aqui e veja todos os post aqui.

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário